27 de abr de 2009

Correr Riscos

“Deve-se aprender a viver por toda a vida e, por mais que te admires,durante toda a vida se deve aprender a morrer”

Sêneca é um dos filósofos romanos mais conhecidos.

Compreensível.

Foi conselheiro de Calígula, banido por Cláudio, preceptor de Nero.

Estóico, grande frasista, o sábio teve uma vida fascinante; oscilou do luxo à miséria, da glória à sentença de traição, até que Nero ordenou a ele o suicídio.

Sêneca obedeceu. Abriu as próprias veias, mas, como o sangue demorasse a correr, pediu veneno. Só morreu, porém, muito mais tarde, sufocado entre vapores.

Além de fascinar seus contemporâneos, Sêneca influenciou muitos que vieram depois. É possível ver ecos de suas palavras em vários e grandes filósofos que o sucederam nos mais variados campos, como Tomás de Aquino, Rúbens (autor do quadro reproduzido acima), Racine e Sigmund Freud entre outros.

Infelizmente, ao que parece, a ressonância descambou também para o vulgo que Sêneca tanto desprezava, para o simplismo dos “milagreiros” e o uso descaracterizado em forma de auto-ajuda, tendência que Petrônio, há séculos, havia detectado.

Muitos diluem o sentido da sua obra em uma espécie de filosofia paliativa, cujo único objetivo fosse ajudar os seus próximos a extinguir a dor do espírito ou pelo menos amenizá-la.


Transformam a simplicidade das propostas (de Sêneca) em superficialidades, e o caráter mais profundo da filosofia, em um auxílio a desamparados de todas as latitudes.

É dele essa pérola do pensamento humano sobre correr os riscos .


"Rir é correr o risco de parecer tolo.
Chorar é correr o risco de parecer sentimental.
Estender a mão é correr o risco de envolver-se.
Expor seus sentimentos é correr o risco de mostrar seu verdadeiro eu.
Defender seus sonhos e idéias diante da multidão é correr o risco de perder as pessoas.
Amar é correr o risco de não ser correspondido.
Viver é correr o risco de morrer.
Confiar é correr o risco de decepcionar-se.
Tentar é correr o risco de fracassar.

Mas os riscos devem ser corridos, porque o maior perigo é nada arriscar.
Há pessoas que não correm riscos, nada fazem, nada têm e nada são.
Elas podem até evitar sofrimentos e desilusões, mas nada conseguem, nada sentem, nada mudam e não crescem, não amam, não vivem.
Acorrentadas por suas atitudes, viram escravas e se privam da liberdade.
Somente a pessoa que corre riscos é livre! "
Posted by Picasa

23 de abr de 2009

Amizade Virtual

"Para você que é especial...
Você que um dia conheci
através de uma mensagem virtual,
chegou-se de repente,
deixou a minha vida mais contente,
e tornou-se tão real!!


Você que hoje está sempre presente,
alegrando os meus dias
com doces melodias,
que escuto para recordar
dos bons momentos que estivemos
juntos a teclar.

Você me faz acreditar
que o sentimento virtual
pode ser tão verdadeiro e "real".

Você me faz sentir
esta vontade de lhe escrever
este desejo de estar com você,
e de querer dizer:

Você me faz falta,
quando não lhe encontro
numa simples mensagem
na minha caixa postal.

Porque você já faz parte
do meu mundo real,
e quero que continue nele
para sempre...
porque você é realmente
muito especial!"
***
(Elsa - uma amiga virtual de Portugal)
Pode parecer brincadeira mais é verdadeiro e real - George Arribas

20 de abr de 2009

TRIBUTO A DEUS POR BEATRIZ

Hoje eu me levanto com um gozo no coração. Tributar a Deus todo o louvor pela alegria dos 15 anos de Beatriz. Quando Lucas foi embora com apenas 2 anos de idade, justamente, após 365 dias depois anos, Deus enviou Beatriz para restaurar a alegria que perdemos quando ele se foi. Na verdade ele jamais morreu. Ele está vivo na nossa mente e coração e mais vivo ainda no rol dos espíritos aperfeiçoados (carta aos Hb 12.23). Um dia nos encontraremos novamente e nossa alegria será eterna.

Beatriz chegou em 20 de abril de 1994 e seu nome veio da palavra latina "beata ou bem-aventurada": feliz e aquela que traz alegria. Em nossa tristeza, Deus mandou Beatriz. Veio trazer alegria, pois Jesus afirma: Bem-aventurados os que choram porque serão consolados".

Hoje quando Beatriz completa 15 anos, digo a Deus: Obrigado Senhor, pela filha que tu mandaste, restaurou nossa sorte e encheu nosso coração de alegria. Resplandece tua luz sobre Beatriz para que o mundo seja mais feliz. Toda honra e toda glória sejam dadas unicamente ao Deus que veio ao encontro do homem, promovendo a esperança para que no dia eterno sejamos "bem-aventurados" completamente. "Ora, vem Senhor Jesus".

Beatriz: Eu te amo.

16 de abr de 2009

Coisas do Tempo...



Nada mais provisório do que a beleza e o vigor da juventude
São poucos os dias do homem embaixo do sol!

Nada passa mais depressa do que os anos.
O nosso tempo é curto - muito curto e, por essa razão muito preciosa é a vida para não ser vivida ou mal vivida.
Nascemos, envelhecemos e partimos, nada levamos do que tão bobamente passamos a vida juntado. Tolo ! quem junta o faz para os outros !!!

No dia que pudermos entender o tamanho da estupidez da calúnia, violência e avareza, seremos mais leves, mais fáceis, menos injustos, menos egoístas e provavelmente mais felizes.
Se alguém te jogar uma pedra, não seja bobo de deixar passar por isso mesmo... - revide !
Jogue você, a primeira flor !
O mundo será sempre da cor de sua alma,
do tamanho do seus sonhos e tão bom quanto o sentir do seu coração
George Arribas
Posted by Picasa

14 de abr de 2009

Herança do Dep.Clodovil !!!

Clodovil foi uma figura inegavelmente elegante e polêmica.
Mas tinha além de idéias, muita coragem, além das suas contradições, tão humanas.

Inteligente, com um senso crítico aguçado, ele dizia o que os outros apenas pensavam...

Pois muito bem, em julho de 2008 o deputado Clodovil Hernandes apresentou à Mesa da Câmara Proposta de Emenda à Constituição (PEC) para reduzir o número de deputados de 513 para 250. Viva !!!
O projeto teve o apoio de 279 parlamentares (eram necessários 172 votos para que fosse apresentado).
Não passou, por razões óbvias: colocaram o gato pra tomar conta do peixe !

Pelo projeto do Clodovil, nenhuma Unidade da Federação poderá ter menos de 4 deputados nem mais de 35. Hoje, a menor representação tem 8 e a maior, 70.
Se a PEC passar, haverá corte de 263 deputados e redução de gastos, só em despesas com os parlamentares, de R$ 26,3 milhões por mês.
As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.
A idéia é ótima!!!! Vamos divulgar e apoiar?

O custo de cada deputado brasileiro, de acordo com a ONG Transparência Brasil é de R$ 6,6 milhões por ano!
E o custo de cada senador é de R$ 33,1 milhões por ano.
Assim um senador vale quase seis deputados e quando somados custam a bagatela de um pouco mais de 39 milhões por ano ao bolso do perdulário povo brasileiro.

Se a emenda Clodovil passar, reduz pela metade o número de parlamantares, e supondo que isso possa acontecer tanto na Câmara quanto no Senado, teriamos uma economia de aproximadamente R$ 3,1 BILHÃO DE REAIS!!!

Ou seja, mais ou menos R$ 17,00 por cada habitante desse solo gentil.

Já que o gasto público com saude é de R$ 0,64 por habitante, veja o que a economia com os parlamentares pode proporcionar!!!
No Brasil, segundo o sindicato dos hospitais de Pernambuco (Sindhospe), "para um gasto total de U$ 600 per capita/ano (em saúde), apenas US$ 300 vêm do setor público. Destes, apenas U$ 150 são investimento federal, ou seja, U$ 0,40 por cidadão brasileiro".

Daria para multiplicar a verba hospitalar atual por habitante por mais de 26 vezes!!!!
Além disso, teremos menos chance de corrupção, porque existirão menos poliíticos em cena para controlar.
Quem sabe a maior obra do Clodovil não será póstuma ?
Afinal de contas estamos no Brasil e, isto é apenas um pequeno detalhe que não devemos esquecer.

George Arribas (adaptação)

Sobre Escritores e Poetas...

Vaidade de vaidades, tudo é vaidade. (Ec. 1:2)
Eu acredito na simplicidade das coisas da vida na proporção e razão direta que desconfio das coisas que assim não são...
Confessadamente não me arriscaria a dizer que escrevo coisa alguma, porque tenho a consciência plena que sou tão somente a 'pena' na mão de um Deus poeta que me usa
como, quando e se quiser !
Tal qual o músico, o palhaço, o escritor, a bailarina, o equilibrista, o poeta é apenas mais um instrumento de Deus, nas mãos de Deus, para tornar mais agradável os nossos dias embaixo do sol...
Tenho muito receio dos que se excedem e julgam-se fazedores de coisas, escritores de algo e poetizadores da vida, porque não consigo esquecer minha condição de criado e criatura!
Que grande mérito pessoal colocar no papel o que nas alturas já está escrito, feito e pronto ?

A vaidade leva os seres humanos a procurar aquecimento em perigosas fogueiras...
Poetas são os que lêem e conseguem decifrar o sublime recado do Criador do Universo, os que escrevem são aqueles imensamente agraciados pela escolha para ser apenas instrumento escolhido.

O maior de todos os poetas escreveu numa cruz, com seu próprio sangue, o mais espetacular poema de amor que a humanidade já contemplou um dia.
Depois disso quem se atreve?
Vaidade de vaidades...
George Arribas

12 de abr de 2009

Ressurreição de Cristo


A obra artística bidimensional mostrada nesta imagem encontra-se em domínio público em todo o mundo devido à data da morte de seu autor, ou devido à data de sua publicação. Deste modo, esta reprodução do trabalho também se encontra no domínio público.
(Isto aplica-se às reproduções realizadas nos Estados Unidos da América, na Alemanha e em muitos outros países)

Ressurreição de Cristo é uma pintura a óleo sobre madeira do mestre do renascimento italiano Rafael Sanzio. A obra é uma das primeiras pinturas conhecidas do artista, executada entre 1499 e 1502. É provável que seja um elemento de uma predela, tendo-se aventado a hipótese de o painel ser uma das obras remanescentes do retábulo da igreja de San Nicola da Tolentino, a primeira encomenda documentada de Rafael (seriamente danificada por um sismo em 1789, e cujos fragmentos encontram-se hoje dispersos em museus da Europa).

A Ressurreição de Cristo é uma das primeiras obras conservadas de Rafael em que já se prenuncia a natureza dramática de seu estilo compositivo, em oposição à poética branda de seu mestre, Pietro Perugino. A composição, extremamente racional, é regida por uma complexa geometrização ideal, que interliga todos os elementos da cena e lhe confere uma peculiar animação rítimica, transformando as personagens do painel em co-protagonistas de uma única coreografia.
George Arribas (by Wikipédia)
Posted by Picasa

11 de abr de 2009

O Ballet da Vida


O Rev. Antônio Elias disse:
'Não sei explicar, mas há pessoas que Deus escolhe para sofrer'

Penso que são estas que trazem para a vida a mais linda
e incomparável adoração ao Pai!
Não adoram do conforto, da comodidade, mas da dor.
Onde deveria haver o gemido e a queixa,
há o brado de um coração rendido ao Senhor dos Senhores.
Vamos reclamar menos e agradecer mais.
Bispo Alexandre Ximenes

7 de abr de 2009

O Poder da Culpa...

O Poder da Culpa sobre o comportamento
'Tortuoso é o caminho do homem carregado de culpa,
mas reto o proceder do honesto'
(Pv 21: 8)


Pecar é humano, mas permanecer em estado contínuo de tortuosidade produz um estado de culpa que os humanos não suportam por muito tempo.
Mesmo que seja aquela culpa que não se trata como tal, mas que o praticante sabe que é culpa. Seja culpa sabida e sentida como culpa, ou apenas a culpa interpretada como tal pela esperteza do praticante que esconde seus atos?o resultado final é sempre o mesmo: os caminhos se tornam tortuosos.

Para encobrir o ilícito, anteparos, álibis, pretextos, desculpas, encontros inexistentes, falsos compromissos, estórias, desvios súbitos de rota, encontro com amigos desaparecidos, falsificação, distração?
Precisam ser inventados para que o que pratica a coisa desonesta possa escapar com ela.

Só que se trata de um interminável processo de construção de um mundo paralelo, inexistente aos sentidos de terceiros, mas necessariamente "real" para o contador de estória.
E mentirá tanto que poderá acabar se convencendo que sua estória é uma história.

As conseqüências são as seguintes:


1. Seu senso de realidade se alterará. Com o passar do tempo à mentira se instala como programação natural e o ser inicia um processo de mistura entre o real e o imaginário, e adoece.


2. Os caminhos tornam-se tortuosos. Uma vez que alguém se vicie nessa pratica não haverá jamais a possibilidade de que tal pessoa faça qualquer coisa reta, a menos que se arrependa e se deixe reeducar. Do contrário, todas as tentativas de fazer o que é reto esbarram no seguinte: a execução da nova vereda reta passará, inevitavelmente, pela vereda tortuosa? e poucos têm coragem de se auto-denunciar no que é tortuoso a fim de iniciar a pratica do que é reto.

Assim, muitas coisas já não cridas como espertezas, continuam sendo praticadas pelo medo que o praticante tem de vir a ser descoberto como um estelionatário da realidade por tanto tempo.

Desse modo, a culpa faz a manutenção da vereda tortuosa. É obvio que se alguém puder concertar caminhos tortuosos sem precisar escrever um livro, melhor será.
Afinal, esse é um mundo que não vive de verdade, mas de aparências. E os juízes humanos são implacáveis.

Rev. Caio Fábio
Posted by Picasa

Em Busca da Felicidade


"Pessoas podem tomar decisões que influenciam o curso
de suas vidas,
mas precisam também tomar sobre si
a responsabilidade por essas decisões."


"Perseguir o prazer obecedamente implica negligenciar a personalidade humana em sua totalidade."
"Objetivar unicamente o prazer é deixar de lado tantos outros aspectos do que representa ser verdadeiramente humano."
"A busca da felicidade pela felicidade resulta ser um exercício frustante. Representa contradição do ser."
"A preocupação com nós mesmos apenas intensifica a experiência da solidão, fazendo de nós pessoas solitárias na multidão solitária."
"Não podemos conhecer a Deus com um coração orgulhoso."
"Sem uma fé forte em Deus, permaneceremos aprisionados em alguma forma de comportamento dependente, porque Deus é a fonte de toda pessoalidade verdadeira."

"Achar que o sentido da vida está na gratificação de nossas
necessidades pessoais é infantilidade. A dependência para com a satisfação material é um sinal de imaturidade, tanto na criança como no adulto."

Frases do livro - Em Busca da Felicidade (Dr. James Houston)
Posted by Picasa