20 de dez de 2008

Prefácio e Capa de Reticências...


Minha eterna gratidão ao Mestre Gilberto Freyre, por suas palavras orientadoras, por seu incentivo valioso e encorajador, por fazer grande o que pensei pequeno...
George Arribas

Um comentário:

  1. George meu poeta, meu amigo velho, diante de tal lisonja, palavras do mestre Freyre, parece ser dispensável comentários mais pequenos. Tenho pensado muito sobre o silêncio e tudo isso me leva a outro mestre, Guimarães Rosa, em Grande Sertão: Veredas: "a gente quer se afastar de si próprio... Pra isso é que o muito se fala. O senhor sabe o que é o silêncio? O silêncio é a gente mesmo, demais."
    Receba meu abraço afetuoso do Luiz Márcio

    ResponderExcluir

Deixe aqui o seu comentário